Polêmica jornalista se lança pré-candidata a deputada estadual pelo PSB

Luciana Maximo – Candidata a deputada estadual pelo PSB
Publicidade
Unisa Vest 2018 maio
Banner Innovar
Via sul Telecon
Terra Academia
ITA 21-02 a 21-08
Oito ervas campanha 2018
estilosa banner 3 meses
WINDEX 12 MESES

A jornalista, poetisa e professora, Luciana Maximo é um novo nome a pré-candidata a deputada estadual. Um nome diferente e ousado que mexe com os ânimos de muitos pelo litoral.

A filiação para ser pré-candidata a deputada estadual no PSB de Luciana Maximo ganha cada dia mais adesões. O motivo foi o convite de lideranças políticas de vários partidos e suas lutas em favor dos menos favorecidos, injustiçados, discriminados e outros, que sempre tiveram espaço em seu jornal.

Luciana tem também um bom trabalho de valorizar o agro-negócio, agroturismo e a agroindústria. Tem trânsito livre na cultura, defende ideias e coleciona títulos como a Comenda Zumbi dos Palmares. É professora de Língua Portuguesa e idealizou inúmeros projetos na área educacional e cultural em diversas escolas no sul do es. Apoia e defende os artistas em gênero, número e grau. Simpática ao extremo, Luciana foi repórter policial na Folha do ES durante sete anos, trafega bem nas periferias e entre as elites. Anda descalça e não leva desaforo pra casa. É apelidada de Boca do Inferno, por conta da sua polêmica coluna no jornal e das poesias do Livro Rabo de Olho, onde ela vomita verdades em verso e prosa.

A jornalista é um nome que já está incomodando, uma vez que, até propostas financeiras já recebeu para trocar de sigla. Valoriza jovens e defende os idosos, o convite para se filiar foi do próprio ex-governador, Renato Casagrande. Um nome novo e diferente na política do Litoral Sul Capixaba. Para fechar, Luciana recebeu das mãos do Conegro, o Troféu Consciência Negra, na Câmara de Cachoeiro e coleciona diversos votos de louvor e moções de aplausos.

A jornalista garante que, se chegar à casa de leis estadual não terá problema algum em votar um projeto, desde que o favorecido seja a população. Defende suas ideias e não teme e nem se curva a propostas indecentes. “Sei que muitos dizem que não vão votar em ninguém porque políticos são todos iguais. É preciso separar o joio do trigo. Eu cansei de ficar na plateia, tem de ter também gente com vergonha na cara, ética e decência na política, caso contrário, é melhor mesmo rasgar o título. Sinto vergonha do nosso Congresso, vergonha das manchetes, escândalos, corrupções. E o pior, muitos que criticam também se corrompem. Eu pretendo sim colocar meu nome a disposição, mas se não for para fazer a diferença, eu prefiro tirar meu time de campo, antes do dia 03”, afirma Luciana.

Comente com seu Facebook!