Quadrilha recrutava bandidos de Minas Gerais para cometer assaltos em Guarapari

Cinco pessoas suspeitas de integrarem uma quadrilha acusada de cometer diversos crimes em Minas Gerais e no Espírito Santo foram detidas durante uma operação da Polícia Civil em Guarapari. Durante a ação, houve uma troca de tiros que resultou na morte de um dos criminosos. Também durante o tiroteio, o policial civil e ex-vereador em Guarapari, Jorge Figueiredo, foi baleado.

Os detidos são Amélio Luis dos Anjos, de 21 anos, Jeferson Batista Martins, de 20, também conhecido como “Guaxinim”, Darlatiel de Souza Bernardo, de 18, Maicon Leal da Silva, de 24, e uma adolescente de 17 anos. Durante a operação, Darlan Cordeiro dos Anjos, de 29 anos, irmão de Amélio e apontado como líder do grupo, foi baleado pelos policiais e acabou morrendo.

A operação foi realizada na tarde de terça-feira (21), no bairro Lameirão e contou com a participação de policiais civis de Guarapari e de Minas Gerais. Segundo a polícia, três integrantes do grupo – Darlan, Amélio e Jeferson – possuíam mandados de prisão em aberto pelos crimes de sequestro e homicídio, cometidos em Minas Gerais, e eram procurados pelas polícias das cidades mineiras de Carangola e Muriaé.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, os três criminosos são da cidade de Carangola e foram para Guarapari, onde passaram cerca de 20 dias. Nesse período, cometeram diversos roubos, entre eles um assalto na localidade de Aldeia Velha, em que 20 pessoas foram feitas reféns.

Além disso, por meio de interceptação de conversas telefônicas, a polícia descobriu que Darlan convidava outros criminosos de Carangola a irem a Guarapari para cometer crimes, já que possivelmente eles não seriam reconhecidos pela polícia capixaba.

Celular

A polícia chegou até os criminosos após monitorar um celular roubado na Aldeia Velha. O aparelho era utilizado por Jeferson. O suspeito foi localizado, junto com a menor, em uma casa na Rua 13 de Maio, e levou os policiais até o esconderijo da quadrilha, no Beco do Cigano, no Lameirão.

Os policiais cercaram o imóvel e foram recebidos a tiros por Darlan. Um dos disparos atingiu a mão do policial Jorge Figueiredo, que foi socorrido e levado para o hospital.

“Darlan utilizava uma espingarda calibre 12 e tinha uma pistola 380 na cintura. Depois que ele foi atingido, nós recolhemos as armas que estavam com ele e encontramos um grande armamento dentro da residência”, disse o titular da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio, delegado Marcos Nery.

Uma das armas encontradas dentro do imóvel foi um Mosquetã calibre 762, de uso exclusivo das Forças Armadas. Também foram apreendidos um revólver 38, diversas munições, celulares roubados em Aldeia Velha, toucas ninjas e pouco mais de R$ 1 mil em dinheiro.

Amélio, Maicon e Darlatieu foram encontrados logo depois, na saída do bairro, e também foram detidos. “Além de alguns deles já possuirem mandado de prisão em aberto, eles também foram autuados em flagrante pelo crime de associação criminosa”, ressaltou Marcos Nery.

Folha Vitória

Comente com seu Facebook