Paciente morre em Itapemirim esperando transferência para uma UTI e gera revolta na Deputada Federal Norma Ayub

Após receber a triste notícia do falecimento do seu João Silva, de 76 anos, que estava internado no Hospital Evangélico de Itapemirim, esperando um leito de Unidade de Tratamento Intensivo, a Deputada Federal Norma Ayub se manifestou sobre o assunto no Plenário da Câmara dos Deputados. “É inadmissível que o ser humano seja tratado desta forma! Uma família pedindo socorro, uma filha implorando pela vida do pai e não conseguir o atendimento necessário nem com uma determinação judicial” disse a parlamentar.

No dia 12 de abril o Juiz de Direito de Itapemirim Leonardo Augusto de Oliveira Rangel deferiu a Tutela de Urgência e determinou que fosse providenciada, no prazo de 24 horas, a internação em CTI / UTI na rede pública ou privada de saúde. No entanto nada foi feito e o senhor João morreu com o alvará do Juiz nas mãos na manhã desta quarta-feira (19), ou seja, uma semana depois.

 

Na opinião da Deputada isso é um descaso do Estado e do Município com este cidadão, e com aquilo que ele tinha de maior valor: a sua vida, principalmente se tratando de um Município com tantos recursos. Norma ressaltou ainda que quando foi Prefeita de Itapemirim deixou recursos para conclusão da UTI e compra de equipamentos, e até hoje o hospital evangélico não tem a UTI, e muito menos equipamentos apropriados. “O que aconteceu com a família do Senhor João, não foi o primeiro caso, mas não pode continuar acontecendo” frisou a representante capixaba no Congresso.

Comente com seu Facebook